domingo, 8 de fevereiro de 2009

A VERDADE SOBRE O FIM DO ENTRE AMIGOS II


Há alguns dias atrás estive no Espírito Santo á passeio. Fui à cidade de Vila Velha, berço do Mukeka di Rato. Entre um rolé na praia, show das bandas locais Chico Noise, Carnaval e Guitarria, e depois, um pulo em Vitória para ver a banda Lady Laura detonando o seu punk rock glamuroso. Descobri a verdade sobre o Entre Amigos.

Foi impossível não recordar a última vez que estive na cidade, em novembro de 2006. Na época fui para fazer um show com o Ataque Periférico. Tocamos em uma casa chamada Entre Amigos II, em Itaparica. Senão me engano tocamos no último ou penúltimo show da casa. Rolavam muitos boatos na época sobre o fechamento do local. O mais forte era de que o lugar iria ser demolido e um prédio iria ser construído no terreno. O Entre Amigos ficava na frente da praia.

O lugar era o pico que movimentava a cena hardcore de Vila Velha. Foi lá, um dos shows mais legais que já fiz. A escalação das bandas foi uma das melhores que já vi até hoje. As bandas capixabas Chuck Norris (hoje Chico Noise) e Dzespero, abriram a noite, em seguida os cariocas do Norte Cartel e nós do Ataque Periférico, e para fechar vieram o DFC e Mukeka di Rato, em uma apresentação épica. Foi o primeiro show na cidade depois que o vocalista Sandro voltou para a banda.




Pois bem, no meu último dia em Vila Velha resolvi ir até o final da praia de Itaparica para ver o que tinha acontecido com o pico. Para minha surpresa o local ainda estava lá. A estrutura era mais ou menos a mesma, só que virou um restaurante e não um prédio como os rumores diziam.


Não me contive e fui almoçar no agora, Restaurante Maná. Em poucos minutos lá dentro já avistei Zequinha, dono do Entre Amigos. Após almoçar fui conversar com ele e descobri toda a verdade sobre o fim do local de shows mais famoso da cidade. Ele me contou que comprou a casa há 10 anos e desde o início a sua ideia era fazer um restaurante. No entanto o lugar era desconhecido e desabitado. Resolveu então abrir o lugar como lanchonete e deixou que os shows rolassem. Mas, quando os prédios começaram a ser construídos em volta da casa decidiu que era hora de iniciar o projeto inicial.

E assim, lá se foi o Entre Amigos II e surgiu o Restaurante Maná. Todas as pessoas de Vila Velha que eu conheço morrem de saudades do Entre Amigos. Hoje os shows estão rolando em um outro bar, também na frente da praia, mas em Itapoã, no Águia Marcante. Tomara que o pico permaneça e ótimos shows voltem a rolar na terrinha.


6 comentários:

thiaguimmm disse...

estive lá natal passado ecuriosamente fiz o mesmo percurso q vc, meus pais tem apartamento ali do lado e o unico lugar q nos do colegial tocamos foi ali, boas recordacoes tb, enfim acontece, tempo de crise é assim mesmo, uns somem outros surgem



abra
thiaguimmm

Mariana disse...

nossaa... que emoçao!
eu AMO Vila Velha *-*
com todas as suas desgraças, problemas e falta do que fazer... aqui é O lugar... na moral!!

e sim! sentimos MUITA falta do entre amigos!

"banda Lady Laura detonando o seu punk rock glamuroso"

adoreeeei ^^

Ludmila Roumillac disse...

Poxa, não conheço nada ali, mas que pena que os shows não rolam mais, mas em contrapartida o cara conseguiu abrir o projeto dele né, no fim, todos desfrutaram do local! =)

E as lembranças ficam. Um beijooo

Andréa Ariani disse...

Só pq eu queria ter sido a primeira nos comments =/
Não sei se vc acredita mas eu fico cada dia mais orgulhosa e feliz de ter vc por perto.

Tudo de bom sempre!
T adoro S2
muuuuito!

Alexandre disse...

O Show tenque continuar, sempre!

Poorra cara, mandou muito nessa entrevista com o Rodrigo!!!
- Só faltou perguntar, por que ele abandonou os famosos airwalk ou mosh na galera! rsssss

Abraço

Unknown disse...

Na verdade verdadeira ...o zequinha tinha uma esposa ...e ela era evangélica, sacou?! Realmente a ideia inicial sempre foi a do restaurante pois era a ideia da esposa dele, ms ele se enveredou pelo caminho da lanchonete usando a desculpa de realmente n ter público pra restaurante e pow ...e como a galera q ia era o pessoal jovem , surfista e tal começaram a levar violão e o som ia rolando , rolando até q o zequinha achou conveniente uma lanchonete q rolava bandas pois, assim atrairia mais jovens e zequinha começou a investir em som e a cobrar por isso ai pronto.Ele tb sempre gostou do rock e contrariando sua linda mulher formou o entre amigos ela então n vendo outra alternativa ajudou o esposo servindo os deliciosos pastéis de vento q depois de um tempo descobri q eram feitos por outra pessoa. Ai sim, no fim quando os prédios já estavam quase prontos , zequinha recebeu um ultimato q ou ele adequava a casa de shows dele ao padrão de acústica ou ele teria sérios problemas com a prefeitura pois n poderia mais abrir a casa pois n era admissível a pertubação da paz dos moradores. E ai então ,, ele viu q era a hora do projeto do restaurante da esposa entrar ação .Deu muito certo e deu muita grana pois a comida era realmente deliciosa ..porém, hoje n existe mais o restaurante pois a crise deu um jeito de acabar com tudo. Hoje n sei se seu zequinha ainda se encontra lá ou foi embora pra outro lugar.Quando passo lá em frente vejo tudo fechado e ninguém pra perguntar.